Artrite Reumatóide

Artrites Virais: Dores articulares também podem ser provocadas por microorganismos – como vírus, fungos, bactérias e parasitas que causam acometimento das articulações. Neste artigo serão abordadas algumas artrites causadas por vírus.

artrite-reumatoide

A transmissão do vírus da hepatite B se faz compartilhando agulhas e seringas, por transfusão sanguínea ou via sexual, sendo considerada uma doença sexualmente transmissível. Também é transmitido pela mãe ao recém-nascido no momento do parto. Em 10% a 15% dos casos de hepatite B há inflamação nas articulações (artrite), o que pode causar um quadro de poliartrite intensa ou somente dores articulares (artralgia), com incidência em ambos os sexos. Na hepatite pelo vírus B, na maioria dos casos o aparecimento de artrite precede os sinais e sintomas da doença hepática. É raro, mas a hepatite A em sua forma crônica pode causar urticária, bem como a hepatite C, quando associada à crioglobulinemia, que é quando aumenta a quantidade de crioglobulinas no sangue. Crioglobulinas são proteínas que causam fenômenos de isquemia em extremidades, ou seja, provocam uma diminuição de circulação na periferia do corpo, principalmente em mãos e pés.

Na rubéola, a artrite ocorre em 15% a 30% das mulheres e em 1% a 6% dos homens. A vacinação antirrubéola pode desencadear artrite, principalmente no sexo feminino após a menarca e nas crianças, em 1% a 5% dos casos. Geralmente a atrite tem caráter simétrico e migratório. Na síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS), transmitida pelo HIV, a incidência de artrite varia de 0,1% a 12%. Geralmente é persistente, de longa evolução. No decorrer da doença é possível a ocorrência de outras atrites causadas por outros vírus. Nos países desenvolvidos o parvovirus é um dos causadores mais frequentes de artrite. O parvovirus B19 tem sido relacionado com síndrome semelhante a lúpus e vasculites e pode causar artrite transitória, persistente e reativa. Dissemina-se por meio das gotículas das secreções nasais e orais dos portadores, ocorrendo a penetração por via respiratória.

Na maioria das viroses as manifestações articulares surgem após o aparecimento de febre e outros sintomas e sinais, dependendo do tipo da doença, sendo muitas vezes um quadro agudo muito ou pouco doloroso. Pode acometer uma ou várias articulações e cessa em alguns dias. Podem ocorrer sintomas semelhantes à artrite reumatóide, confundindo o quadro clinico. Para comprovação diagnóstica se faz exames de rotina e testes sorológicos. O tratamento depende da evolução do quadro clinico, na maioria das vezes é feito o uso de analgésicos ou anti-inflamatórios. Em casos específicos de AIDS e hepatite B e C o tratamento é feito com drogas antirretrovirais (drogas para tratamento). O prognóstico em relação à artrite nas viroses geralmente é bom. O importante é sempre procurar seu reumatologista, em casos de dúvidas e persistência dos sintomas. Não faça uso de medicamentos por conta própria, pois um caso simples pode virar algo difícil de resolver

Scroll Up