Alzheimer: doença do esquecimento

A Doença de Alzheimer também conhecida por Mal de Alzheimer, é uma doença que provoca a degeneração de células do cérebro, causando demência e provocando sintomas como perda de memória progressiva, dificuldade em raciocinar e falar, além de conhecer objetos e as suas funções. 

O Mal de Alzheimer vai piorando com o avançar do tempo, sendo que numa fase mais avançada da doença o paciente tem de ser cuidado por familiares.

Alzheimer: doença do esquecimento

Sintomas iniciais de Alzheimer

Os sintomas do Alzheimer podem ser confundidos com o processo natural de envelhecimento, mas deve-se ter em conta que os sinais podem indicar o início da doença, como:

  • Perda de memória sobre os fato recentes, lembrando os mais antigos;
  • Falta de capacidade de concentração nas atividades cotidianas;
  • Dificuldades progressivas na expressão e compreensão da linguagem;
  • Desorientação espacial, sem conseguir chegar a locais que habitualmente ia sem dificuldade.

Com o avançar da doença, os sintomas vão se agravando e o paciente vai ficando cada vez mais dependente dos familiares, porque perde a capacidade de realizar a sua higiene, cozinhar ou limpar a casa, por exemplo.

Os sintomas de Alzheimer podem ainda ser sinal de outras doenças degenerativas, como a demência com corpos de Lewy, que pode ser confundida com Alzheimer.

[Principais sintomas - Demência por corpos de Lewy]

A demência por corpos de Lewy apresenta sintomas que surgem aos poucos, e pioram lentamente. Os principais são:

  • Perda das capacidades mentais, chamadas de funções cognitivas, como memória, concentração, atenção, comunicação e linguagem;
  • Confusão mental e desorientação, que oscilam entre momentos de confusão extrema e momentos mais calmos;
  • Tremores e rigidez muscular, conhecidos como parkinsonismo, pois imitam os movimentos do Parkinson;
  • Alucinações visuais, em que a pessoa vê coisas inexistentes, como animais ou crianças, por exemplo;
  • Dificuldade em avaliar distâncias, chamada de alterações visoespaciais, o que pode levar a quedas frequentes;

Como tratar o Alzheimer

Atualmente o tratamento para a doença de Alzheimer é feito com medicação dirigida no sentido de aliviar os sintomas, atrasando a progressão da doença, porém as investigações científicas atuais oferecem esperança de tratamentos mais eficazes num futuro próximo, já que o déficit de um neurotransmissor chamado acetilcolina faz avançar a doença.

Parece que a inibição do fator de destruição deste composto básico para o cérebro é a chave para a descoberta de uma saída para os doentes de Alzheimer.


Fonte:
https://www.tuasaude.com/alzheimer-doenca-do-esquecimento/

FIQUE POR DENTRO DE TUDO

Acompanhe pelas redes sociais também tudo o que acontece aqui!