O nada doce coração dos diabéticos

principal causa de mortes entre os diabéticos é o infarto do miocárdio. Na verdade, 60% dos óbitos da população diabética ocorre por doenças cardiovasculares. Além do infarto, é também comum a ocorrência de angina, AVC, insuficiência cardíaca, aneurismas e problemas nas circulação – principalmente das pernas -, que podem levar até à necessidade de amputações. Os rins e a visão também sofrem com o diabetes sem controle.

Diabetes e pré-diabetes

Uma pesquisa do Ministério da Saúde revelou que 8,9% dos adultos brasileiros são diabéticos. Acredita-se que um percentual igual tenha elevações da glicose no sangue em uma faixa que é considerada como pré-diabetes, com alta probabilidade de evoluir para a doença. Entre as causas do distúrbio destacam-se a hereditariedade e o sobrepeso.

Diabéticos precisam aprender a conviver com a doença, ter equilíbrio na alimentação e rigor nos controles médicos. Além da necessidade de controlar os níveis de glicose e da A1c – uma espécie de média da glicose de 12 semanas -, diabéticos têm também metas mais baixas de pressão arterial e colesterol que o restante da população.

Como controlar a doença

Dieta equilibrada, atividade física regular e medicamentos, quando prescritos, são essenciais ao controle da doença. Quem consegue manter glicose, pressão arterial e colesterol em níveis adequados, tem excelente qualidade e maior expectativa de vida, livre de complicações.

E é importante saber: não existem chás que revertam o diabetes. Não existe dieta ou alimentos que curem a doença. Mas, em alguns casos de obesidade, o emagrecimento pode sim reverter o diabetes e/ou reduzir drasticamente o número de medicamentos necessários ao controle dessa nada doce doença.


Fonte:
http://veja.abril.com.br/blog/letra-de-medico/o-nada-doce-coracao-dos-diabeticos/

FIQUE POR DENTRO DE TUDO

Acompanhe pelas redes sociais também tudo o que acontece aqui!