Entenda porque a Esclerose Múltipla pode causar problemas na bexiga!

Esclerose Múltipla x Problemas na Bexiga: Entenda a Relação

É comum pacientes portadores de esclerose múltipla reclamarem de problemas urinários como, por exemplo, a necessidade de ir ao banheiro mais vezes ao longo do dia, ou até mesmo dificuldade em controlar a bexiga.

A alteração no funcionamento da bexiga acontece em cerca de 90% dos pacientes, e se torna perturbadora em grande parte dos casos, podendo causar problemas médicos, emocionais e higiênicos, o que acaba por afetar diversas áreas da vida da pessoa.

Os sintomas urinários mais comuns são:

            – Urgência em chegar ao banheiro rapidamente;

 – Urinar com maior frequência que o normal;

 – Dificuldade em iniciar a micção;

 – Acordar constantemente durante a noite para urinar;

            – Incontinência urinária;

            – A bexiga não se esvaziar completamente após a micção.

Existem medicamentos que auxiliam no controle das contrações involuntárias da bexiga, ou até mesmo auxiliá-la a se esvaziar completamente, mas a recomendação é sempre buscar apoio médico, de preferência em um urologista, afinal cada caso precisa ser acompanhado individualmente e de perto, pois é comum aparecerem também infecções no trato urinário em pacientes com esclerose múltipla.

Pensando em todos esses desafios que a doença pode trazer para a vida do paciente, o CPClin está com um estudo aberto para entender as correlações entre os problemas, e buscar formas de avançar nos tratamentos da esclerose múltipla.

O estudo está aberto para pessoas de 18 a 55 anos, que possuam diagnóstico confirmado de esclerose múltipla.

Clique aqui e preencha o formulário para ser voluntário de pesquisa!

Deixe um comentário

Scroll Up