Perguntas e respostas sobre a Esclerose Múltipla!

Quando falamos de Esclerose Múltipla (EM), você quer ter certeza de ter as melhores informações disponíveis. Mas como saber em que acreditar quando esta doença é cercada de mitos? Para ajudá-lo a distinguir a realidade da fantasia, aqui estão algumas perguntas e respostas sobre a EM!

A esclerose múltipla sempre evolui de forma progressiva?

Mito. É impossível dizer com antecedência como a doença irá progredir e quais os sintomas que você desenvolverá. Isso porque a esclerose múltipla pode assumir diferentes comportamentos, sendo que o seu curso pode ser tanto linear, como irregular. A EM primária progressiva evolui sem surtos, mas com sintomas progressivos acumulados ao longo do tempo. Já a EM de surto-remissão evolui em surtos cujos sintomas ocorrem de maneira súbita com posterior recuperação parcial ou total dos mesmos.

A esclerose múltipla é causada por uma multiplicidade de fatores, genéticos e ambientais?

Fato. A causa exata dessa doença ainda é desconhecida, embora existam dois fatores conhecidos envolvidos em seu desenvolvimento, como a predisposição genética junto a influência ambiental. Portanto, esta seria causada por um processo autoimune, provavelmente ativado por um fator ambiental, em indivíduos predispostos, como portadores de modificações genéticas específicas.

A pessoa com EM vai deixar de conseguir andar?

Mito. A esclerose múltipla está frequentemente associada à ideia de deficiência permanente, mas na realidade, apenas uma pequena porcentagem dos pacientes precisará usar uma cadeira de rodas. Somente um em cada quatro pessoas diagnosticadas (25%) acabam perdendo totalmente a mobilidade.

É importante lembrar que a esclerose múltipla é uma doença geralmente controlável, e a maioria das pessoas afetadas leva uma vida ativa e independente. Hoje existem terapias capazes de modificar o seu curso, que comprovadamente retardam sua progressão e reduzem as recidivas. Por isso, quanto mais precoce for o tratamento, melhores serão as perspectivas futuras para o paciente!

Quer saber mais sobre o assunto e estar por dentro de todas as novidades sobre a Esclerose Múltipla? Clique aqui e acompanhe!

Deixe um comentário

Scroll Up